INTERTEXTUALIZAÇÃO, HIBRIDISMO GENÉRICO E OS SENTIDOS DO TEXTO

UM ESTUDO SOBRE O ROMANCE EM LÍNGUA ESPANHOLA COMO AGUA PARA CHOCOLATE DE LAURA ESQUIVEL

  • Carla Emanuela Pinto Ramos Universidade Federal do Ceará (UFC)
  • Letícia Joaquina de Castro Rodrigues Souza e Souza
Palavras-chave: Intertextualização, Hibridismo genérico, Gênero romance, Língua espanhola

Resumo

A presente pesquisa objetivou analisar os processos de intertextualização e hibridismo genérico na elaboração dos sentidos constitutivos do gênero romance em língua espanhola. Para tanto, buscou-se identificar os mecanismos que operam na realização das mesclas textuais e genéricas, verificando que marcas linguísticas indicam a realização desse tipo de interação e sua contribuição para a construção de sentido das produções pertencentes a esse gênero textual. Como referencial teórico, tomamos por base os postulados de Bakhtin (2011) sobre os gêneros do discurso, de Genette (2010) sobre os principais aspectos da intertextualidade e intertextualidade intergêneros, assim como a pesquisa realizada por Miranda (2010) que elabora em seu trabalho o conceito de intertextualização. A metodologia aplicada para a realização desta investigação é de caráter teórico-empírica e de tipo qualitativa. Para realização da análise tomou-se como corpus o romance escrito em língua espanhola Como agua para chocolate da autora mexicana Laura Esquivel. Como resultado desta análise, concluímos que o gênero literário romance funciona, potencialmente, como gênero textual convocante (hipergênero) de outros gêneros textuais (hipogêneros) em produções literárias e que esse processo de intertextualização é imprescindível para a construção de sentido da obra, tendo em vista a impossibilidade de dissociação dos gêneros sem que haja perda de elementos significativos para o entendimento do texto.

Biografia do Autor

Carla Emanuela Pinto Ramos, Universidade Federal do Ceará (UFC)

Atualmente é graduanda em Letras Português/Espanhol pela Universidade Federal do Ceará (UFC); bolsista PIBIC/UFC – 2018/2019 e PIBIC/FUNCAP - 2019/2020 no projeto de pesquisa "Os processos de Intertextualização presentes nos gêneros textuais anúncio publicitário e romance em língua espanhola" sob a orientação da Professora Dra. Letícia Joaquina de C. R. Souza e Souza (UFC).

Letícia Joaquina de Castro Rodrigues Souza e Souza

Professora doutora da Universidade Federal do Ceará, autora e oientadora do PIBIC 2018-2019 - A interação textual e/ou genérica presente no gênero publicitário em espanhol: análise dos processoes de intertextualização e hibidação e do PIBIC 2019-2020 - Os processo de intertextualização presentes nos gêneros textuais anúnicio publicitário e romance em língua espanhola.

Referências

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal / Mikhail Mikhailovich Bakhtin; prefácio à edição francesa Tzvetan Todorov; introdução e tradução do russo Paulo Bezerra. 6ª. Ed. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2011.

BRAIT, Beth. Literatura e outras linguagens. São Paulo: Contexto, 2010.

CAMARERO, Jesús. Intertextualidad: Redes de textos y literaturas transversales en dinámica intercultural. Rubí (Barcelona): Anthropos Editorial, 2008.

ESQUIVEL, Laura. Como agua para chocolate. 16ª Ed. Buenos Aires: Debolsillo, 2010. 

FIORIN, José Luiz (org.). Introdução à Linguística. 6ª. Ed. revista e atualizada. São Paulo: Editora Contexto, 2010.

GENETTE, Gérard. Palimpsestos: a literatura de segunda mão. Belo Horizonte: Edições Viva Voz, 2010.

KOCH, Ingedore G. Villaça. Desvendando os segredos do texto. 2ª. Ed. São Paulo: Cortez, 2003.

______, Ingedore G. Villaça. Intertextualidade: diálogos possíveis/ Ingedore G. Villaça Koch, Anna Cristina Bentes, Mônica Magalhães Cavalcante. - São Paulo: Cortez, 2007.

______, Ingedore G. Villaça. O texto e a construção dos sentidos. 10a.ed. São Paulo: Editora Contexto, 2012.

MAINGUENEAU, D. Diversidade dos gêneros do discurso. In: MACHADO, Ida Lúcia e MELLO, Renato (org.). Gêneros: reflexões em análise do discurso. Belo Horizonte: NAD/POSLIN/FALE-UFMG, 2004.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Gêneros Textuais: Definição e Funcionalidade: In DIONÍSIO, Ângela Paiva; MACHADO, Ana Rachel; BEZERRA, Maria Auxiliadora (Orgs.). Gêneros Textuais & Ensino. Rio de Janeiro: Lucerna, 2002.

MENDOZA FILLOLA. A. Materiales literarios en el aprendizaje de lengua extranjera. ICE Universitat de Barcelona: Barcelona, 2007.

MIRANDA, Florencia. Textos e gêneros em diálogo- Uma abordagem linguística da intertextualização. Lisboa: FCG/ FCT, 2010.

TERRA, Ernani. Leitura do texto literário. São Paulo: Contexto, 2014.
Publicado
2020-11-03